Notícias

Vinícola Campos de Cima

A Fazenda Campos de Cima está na família há mais de 150 anos e é uma produtora tradicional de arroz e pecuária. No final dos anos 90 os proprietários José e Hortência começaram buscando maneiras de diversificar a produção dentro da fazenda, e ajudados por uma forte paixão por vinho decidiram pela implantação de vinhedos de vitis-vinífera, uvas para elaboração de vinhos finos.

Foram implantados 15 ha de vinhedos nos anos de 2002, 2003 e 2004, com mudas importadas de França e Itália. A vinícola fez parte de um estudo da Embrapa Uva e Vinhos sobre novas regiões vitivinícolas, e é um dos membros fundadores da Associação de Vinhos da Campanha, hoje composta por 17 vinícolas, região que se estende desde Itaqui/Maçambará até Candiota.

Sem vinícola/indústria própria, foram criadas parcerias com várias vinícolas: Embrapa Uva e Vinho em Bento Gonçalves, Velho Amâncio em Santa Maria e Cave Geisse em Pinto Bandeira. Os primeiros vinhos foram elaborados em 2006 e lançados no mercado em 2009 com a marca da empresa Campos de Cima entretanto surgida, cujas sócias são Hortência Ayub e suas duas filhas, Manuela e Vanessa.

Em 2012 começou-se a construção da vinícola própria, localizada no trevo de acesso da cidade de Itaqui que ficou pronta para a vinificação de 2014. Desde a safra de 2014 que estamos vinificando todos nossos vinhos tranquilos em Itaqui, e exportando os mesmos para o mercado inglês.

Em 2018 foi inaugurada a Wine House, uma casa dentro da Vinícola Campos de Cima disponível para hospedagem.

Em 2020 a Vinícola Campos de Cima tornou-se auto-suficiente em termos de energia, com a construção de um Parque Solar.

Diferenciais da marca Campos de Cima:

A Vinícola Campos de Cima caracteriza-se por ser uma vinícola boutique que aposta na qualidade em detrimento da quantidade. Todo o processo é assim pensado, desde o vinhedo até à elaboração do produto final. É feito um raleio grande produzindo pouco por planta. É feita também seleção manual das uvas na chegada à vinícola, vinificando assim somente as melhores frutas.

Produz edições limitadas de vinhos, sempre em garrafas numeradas, somente vinificando em anos bons. Ocasionalmente, quando o clima não coopera, a vinícola opta por vender as uvas e não vinifcar, procurando sempre lançar vinhos especiais.

Com a construção da vinícola própria foi criada uma equipa de enologia liderada pelo francês Michel Fabre, que assessorou todo o projeto enológico da safra 2014 até à safra de 2018. Desde 2019 temos a assessoria do enólogo Celito Guerra. Contamos com a colaboração também do enólogo residente Iuri de Rosso desde 2017.

Marcos da Vinícola:

2002 – 2004: Implantação dos 15 Ha de vinhedos na Fazenda Campos de Cima

2006: Vinificação dos primeiros vinhos em empresas parceiras

2009: Lançamento dos primeiros vinhos com a marca Campos de Cima no mercado

2010: Lançamento do primeiro vinho espumante Campos de Cima (Espumante Brut)

2012: Início da Construção das instalações próprias da Vinícola Campos de Cima

2014: Primeira safra vinificada na Vinícola Campos de Cima

2014: Início das Exportações para Inglaterra

2015: Inauguração Oficial das novas instalações da Vinícola Campos de Cima

2015: Início das Exportações para a Dinamarca

2017: Início do Projeto Enoturístico da Vinícola Campos de Cima

2018: Inauguração da hospedagem dentro da Vinícola para recebimento de turistas

2020: Investimento num Parque Solar, tornando toda a produção auto-suficiente

Enoturismo

A Vinícola Campos de Cima tem hoje uma estrutura pronta para receber turistas, organizando tours com degustação, almoços e jantares harmonizados para grupos e outros eventos particulares. Sua estrutura está aberta de segunda a sexta das 8h30 às 12h e das 14h às 18h30, e sábados até às 12h30.não sendo necessário agendamento para tour pela vinícola. Conta também com a Campos de Cima Wine House, uma casa dentro da Vinícola para os visitantes se hospedarem. Todas as restantes atividades necessitam agendamento prévio.

Dados da Vinícola:

A vinícola foi projetada pela Manuela Candelária, sócia da Vinícola e arquiteta formada em Porto Alegre e em Barcelona e com experiência laboral também em Lisboa, onde exerceu como arquiteta até 2012 (início da construção da Vinícola).

É um projeto moderno, arrojado, que respeita completamente a identidade da Região da Campanha e de Itaqui, utilizando materiais da região. A vinícola pretende ser um espaço de encontro da população da região, e uma referência na produção de vinhos de grande qualidade. É também um espaço onde encontram todos os vinhos e espumantes da Vinícola Campos de Cima, para degustação e compra, e onde podem conhecer os donos e visionários de todo o projeto, tudo com o charme característico da Campos de Cima.