Notícias

História e Formação de Minas Gerais em 300 anos da Capitania – origens e trajetória

Com 384 páginas, o livro conta a história de Minas desde a chegada dos primeiros bandeirantes no final do século XVII, até os dias de hoje. O livro é viabilizado por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Cemig.

Propomos, nesta síntese historiográfica, uma revisão dos 300 anos de Minas Gerais a partir da criação da Capitania das Minas, a 2 de dezembro de 1720. A data assinala o surgimento de Minas Gerais no mapa institucional e político da Colônia Portuguesa e enseja uma reflexão sobre a sua tricentenária trajetória histórica, a partir da pioneira ocupação  do interior da então Brasil-Colônia, nos anos de passagem entre o séculos XVII e XVIII, as lutas pelo seu domínio territorial, a afirmação como povo e sociedade, a organização social e urbana e a conformação de uma distinta identidade regional com os traços inaugurais que distinguem a cultura e a personalidade dos mineiros. E suscita e justifica o estudo da evolução histórica dos mineiros até os nossos dias, os embates por emancipação política e econômica, ciclos e crises e sua ressignificação na contemporaneidade. Mas, e indispensavelmente,  estimula uma necessária, senão inadiável, revisão crítica das questões que se apresentam à evolução em nossos dias.

O AUTOR

Jornalista, psicólogo e administrador, Mauro Werkema  trabalhou em vários veículos, entre eles a TV Globo e o Estado de Minas, onde foi editor-chefe. Integrou o Instituto de Desenvolvimento Industrial de MG e o BDMG e a Secretaria de  Estado de Indústria, Comércio e Turismo.  Foi diretor em Ouro Preto e em Minas do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), secretário de Cultura e Turismo de Ouro Preto, presidente da Belotur e da Fundação Municipal de Cultura de BH e, por duas vezes, presidente da Fundação Clóvis Salgado (Palácio das Artes). Trabalhou nas Secretarias de Estado de Cultura e de Turismo. É autor dos livros “História, arte e sonho na formação de Minas Gerais”, de 2010, e “Ouro Preto na história, protagonismos, paradigmas e revisões”, de 2018, e co-autor dos livros “Aleijadinho – 200 anos”, “Igrejas e Capelas de Ouro Preto”, “Museus de Ouro Preto”, História da Escola de Minas”, da Graphar Editora, entre outras publicações sobre História, Arte e Cultura mineiras. Coordenou, pela Secretaria de Estado de Turismo, a elaboração do Plano Diretor de Turismo para Minas Gerais, em 2007. Foi presidente da Casa do Jornalista de MG, em 2015/2017.

RESPONSABILIDADE SOCIAL

Ao patrocinar o projeto do livro “História e Formação de Minas Gerais em 300 anos da Capitania – origens e trajetória”, de autoria do jornalista Mauro Werkema, a Cemig automaticamente garante a distribuição de 200 exemplares para museus, arquivos, igrejas, bibliotecas, coletivos culturais, escolas públicas de Minas Gerais.

Além disso, o livro será disponibilizado, aqui nesta página, para download gratuito, em formato Daisy (Digital Accessible Information System, sistema de informação digital acessível), que é um sistema de livros digitais sonoros que tem como objetivo ajudar deficientes visuais ou qualquer outra pessoa que possua dificuldade de acesso ao conteúdo do livro, se caracterizando como mais uma ferramenta na inclusão no mundo da leitura.

Não satisfeita, a Cemig solicitou a gravação, edição e distribuição de vídeo/palestra com o jornalista e escritor Mauro Werkema, apresentando o conteúdo do livro, disponibilizado na internet e enviado à escolas públicas do Estado de Minas Gerais.

Fonte: https://artsrealiza.com.br/os-300-anos-da-capitania-de-minas/